Reflorestamento da área de Entorno do Aterro

Imprimir E-mail

O reflorestamento tem como principal objetivo recompor a flora da região que já havia sido impactada desde antes da implantação do aterro, pois a área era utilizada como pasto para gado e estava totalmente desmatada.  Além dos benefícios paisagísticos e climáticos, a recomposição da mata contribui significativamente na fauna da região, uma vez que atrai diversos grupos de animais que encontram abrigo e alimento nas matas.

A área total de reflorestamento abrange 10 hectares, distribuídas em no entorno das células de disposição dos resíduos. A produção das mudas é realizada no próprio aterro sanitário da Braseco, em um viveiro com capacidade para 8.000 mudas.

O início do programa de reflorestamento foi em 2007, e ao longo desses 10 anos foram plantadas mais de 7.000 mudas, sendo bastante perceptível a diferença nas áreas

  • antes
  • depois

O programa de reflorestamento é gerido pela Irusta consultoria, responsável em selecionar as sementes para a produção das mudas, escolha das áreas, época de plantio, acompanhamento do crescimento e tomada de decisões necessárias para a eficiência do programa. 

As espécies selecionadas são principalmente de áreas próximas, e na produção das mudas é feito o cultivo, identificação e acompanhamento até o momento do plantio. 

As espécies cultivadas para o reflorestamento são típicas do Bioma Mata Atlântica e de transição – Caatinga /Mata Atlântica (80%) e de mata ciliar (20%). Destaca-se que dentre as espécies semeadas no viveiro, sete são consideradas ameaçadas ou raras, tais como a aroeira-do-sertão (Astronium urundeuva), o pau-brasil (Caesalpinia echinata), o pau-d’óleo ou copaíba (Copaifera cearensis), a braúna (Schinopsis brasiliensis), a gameleira (Ficus cyclophylla), o pau-mulato (Myrcia multiflora/lundiana), e a gameleira (Ficus calyptroceras).

O reflorestamento contribuí diretamente pelo aumento da biodiversidade e no número de espécies de aves que são identificadas nas áreas recuperadas (monitoramento realizado pelo programa de avifauna da Braseco). Além disso, são encontradas espécies raras e ameaçadas de extinção, que anteriormente não eram avistadas na área do aterro sanitário.

Os resultados obtidos ao longo dos anos indicam que o programa de reflorestamento é de grande relevância pois promove benefícios ambientais diretos para a região do aterro sanitário.

Escrito por Super User
Categoria: Noticias
Criado em Terça, 15 Agosto 2017 09:46
Acessos: 110